Nosso Blog

Empresa especializada em ar-condicionado

Manutenção de ar-condicionado em São Paulo

Faltam menos de três meses para o verão começar e, pelo o que tudo indica, o calor vai tomar conta do Estado de São Paulo. Pensando nisso, está na hora de se preparar para realizar a manutenção de ar-condicionado, evitando que você fique sem o aparelho quando mais precisar.

A manutenção de ar-condicionado é indicada tanto para residências, quanto para empresas e indústrias. Com a metodologia, você garante uma série de benefícios para o equipamento e para a sua saúde.

Acompanhe o artigo e entenda como a manutenção de ar-condicionado é feita e para que ela serve.

Quando o ar-condicionado foi inventado?

Falamos em condicionadores de ar com frequência, seja porque temos em casa ou porque os vimos expostos em grandes redes de supermercados, por exemplo. Antigamente, o ar-condicionado era, de fato, um objeto de luxo, mas, com o tempo e as mudanças tecnológicas, passou a ser considerado como um item necessário para muitas pessoas.

A história do aparelho deu início em 1902, quando o engenheiro Willis Carrier inventou um procedimento mecânico para condicionar o ar. Claro que a razão para tal invenção não poderia ser outra: Carrier viu a precisão em controlar o clima de uma empresa de impressão em dias mais quentes de Nova York, fazendo assim sua primeira instalação.

Segundo ele, a umidade da fábrica podia ser retirada por meio do resfriamento do ar por dutos resfriados artificialmente. Assim, a indústria têxtil foi o primeiro mercado a apostar na ideia, já que havia a oportunidade de fazerem esse controle ambiental.

Contudo, somente em 1906 o termo ‘ar-condicionado’ passou a ser utilizado, sendo Stuart Cramer o responsável por atribuir o nome e criar seu próprio equipamento para sua fábrica de tecidos. Carrier aproveitou e também adotou a nomenclatura, colocando-a como parte de sua marca.

Ar-condicionado: do comércio para residências

Como a maioria dos indivíduos ainda não botavam fé na tal novidade, o ar-condicionado ainda demorou para se popularizar. Apenas anos mais tarde, em 1914, que aconteceu a primeira instalação residencial do aparelho. Esta foi feita em uma mansão em Minneapolis.

A partir de então, não demorou muito para que o aparelho condicionador de ar caísse no gosto dos empresários. Cada vez mais empreendimentos buscavam pelo artefato, como hospitais e cinemas.

O primeiro hospital a receber o sistema foi o Allegheny General Hospital de Pittisburgh, igualmente em 1914. O ar-condicionado introduzia umidade em um berçário de partos de bebês prematuros, fazendo com que a ventilação extra diminuísse a desidratação e, consequentemente, as mortes causadas por ela.

Por sua vez, um cinema de Chicago não perdeu tempo em divulgar uma nova atração e chamar os telespectadores para assistir a “fábrica de congelamento” em 1919. E por aí podemos ver o quão inusitado era o ar-condicionado.

Depois das quatro anos, o ar-condicionado chegava à uma loja de departamentos em Detroit, o que foi o ponto de partida para instalações em locais públicos. Após isso, aconteceu o “boom”.

O ar-condicionado foi colocado em escritórios, na Câmara dos Deputados, no Senado Americano, nas salas executivas da Casa Branca, nos vagões da ferrovia, em arranha céus, teatros, bares e assim por diante. Infelizmente, a crise na economia e a Segunda Guerra Mundial ajudaram na diminuição das vendas do objeto, que voltaram com tudo em 1940.

Em 1952, a Carrier produziu condicionadores de ar em série, especialmente para residências. Foram duas semanas para que o estoque completo pudesse ser vendido, tornando o ar-condicionado mais comum nesses lugares.

Como a tecnologia colaborou com a manutenção de ar-condicionado?

Anos se passaram para que pudemos usufruir dos modelos de ares-condicionados que temos hoje. Somente em 1957, por exemplo, que o primeiro compressor rotativo foi criado, fazendo com que o aparelho ficasse menor, mais leve e silencioso.

Já em 1960, o ar-condicionado ficou mais acessível. Na década de 70, foram desenvolvidos os condicionadores de ar para janela, além da tecnologia para que pudessem operá-los no ciclo reverso.

O ano de 1980 fez história com os carros climatizados, enquanto em 1990 o ar-condicionado recebeu uma mudança satisfatória e começou a contribuir com o meio ambiente. Nos anos 2000, o ar-condicionado Split virou o “queridinho” e, em seguida, o ar-condicionado Inverter também foi reconhecido.

A questão é que a tecnologia nunca para. Entretanto, o ar-condicionado é um eletrodoméstico de linha branca que, mesmo que seja mais fácil de ser adquirido, deve ser zelado para que dure por anos.

A manutenção de ar-condicionado fez parte da evolução do equipamento e ainda é imprescindível. Sem a manutenção de ar-condicionado, podemos ter a vida útil do item reduzida e, posteriormente, tendo que investir na compra de um novo (geralmente sem necessidade).

Motivos para fazer a manutenção de ar-condicionado

Realizar a manutenção de ar-condicionado no seu aparelho, independentemente se seja um ar-condicionado para empresas, para indústrias ou para residências, é a melhor forma de garantir uma alta performance e por um tempo consideravelmente maior. Os benefícios da manutenção de ar-condicionado são muitos, veja:

  • Durabilidade

A principal vantagem da manutenção de ar-condicionado é que ela proporciona longevidade ao artefato, fazendo com que suas funções sejam concretizados com êxito sem apresentar falhas. Por isso, você pode ficar despreocupado em não conseguir oferecer conforto térmico a você e sua família no verão ou em qualquer outra época do ano.

  • Evita doenças respiratórias

Doenças respiratórias são comuns, ainda mais em espaços propícios à concentração de fungos e bactérias. A manutenção de ar-condicionado impede que esses bichos se aloquem no ambiente, preservando a saúde dos indivíduos que usarão o ar-condicionado.

  • Qualidade do ar

Todo mundo quer respirar um ar puro e livre de vírus e bactérias, correto? As técnicas aplicadas na manutenção de ar-condicionado acarretam na boa qualidade do ar, deixando-o mais limpo e saudável.

  • Prevenção à covid-19

De acordo com as imposições da OMS (Organização Mundial da Saúde), é indispensável estar em um cômodo arejado e higienizado. Portanto, um dos processos da manutenção de ar-condicionado é limpar o filtro de ar, fazendo com que ele fique totalmente limpo e possa ser utilizado com segurança.

  • Proteção

Peças que precisam de troca, o funcionamento ruim e o encaixe errado do ar-condicionado podem resultar em problemas que coloquem a sua segurança em risco. Sendo assim, a manutenção de ar-condicionado consiste em corrigir qualquer adversidade presente no aparelho, mantendo suas características e aperfeiçoando seu desempenho.

Manutenção de ar-condicionado em São Paulo

Para que a manutenção de ar-condicionado tenha eficiência, escolha uma assistência técnica em ar-condicionado especializada e experiente no segmento. À vista disso, faça uma parceria com o Grupo Clima.

São anos de comprometimento, estudo e trabalho responsável com a limpeza, a manutenção e a instalação de ar-condicionado. Ademais, prestamos serviço com o contrato de manutenção de ar-condicionado para organizações de pequeno, médio e grande porte.

Atuamos na Grande São Paulo, São Paulo Capital e todas as regiões próximas: Higienópolis, Vila Nova Conceição, Alphaville, Granja Viana, Moema, Jardim América, Itaim Bibi, Bela Vista, Alto da Lapa, Alto de Pinheiros, Perdizes, Pacaembu, Pompeia, Santana, Anália Franco, Tatuapé, Mooca.

Contate-nos. Será uma honra fazer parte do seu projeto.

voltar