Arquivo mensais:abril 2021

O ar seco pode proporcionar uma série de problemas de saúde. Entenda se o ar condicionado contribui para a baixa umidade e como evitar essa situação

Evite o ar seco dentro do imóvel com a manutenção do ar condicionado

Com o passar dos anos, o ar condicionado deixou de ser um item de luxo e passou a ser o desejo de muitos brasileiros. Não dá para negar que esse aparelho traz diversas vantagens ao dia a dia das pessoas. 

Especialmente, no verão, quando o calor não dá trégua. Entretanto, muito se fala sobre o ar condicionado. Diariamente encontramos diversos mitos e verdades sobre o assunto. 

O que confunde muitas pessoas que querem comprar esse aparelho, mas não sabem se é uma boa ideia ou não.  Uma das perguntas mais frequentes sobre o tema é se o ar condicionado faz mal à saúde. 

Em especial, sempre escutamos a seguinte questão: o ar condicionado resseca o ar? Essa é uma pergunta importante, dado que o ar seco causa ou agrava  diversos problemas de saúde nas pessoas.

Em nosso organismo, o ar seco pode ser bastante perigoso. Isso porque, essa característica contribui para o ressecamento das mucosas das vias aéreas, o que facilita o surgimento de alergias, bronquite, asma, gripes e resfriados.

Além da desidratação, que também pode ser desencadeada pelo clima seco. Condição ainda que pode levar à irritação nos olhos e garganta, além de ressecamento da pele e dermatites.

Dessa maneira, essa preocupação é pertinente. Ao investir nesse aparelho, desejamos que seja um avanço na nossa qualidade de vida e não um problema, concorda?

Por isso, vamos solucionar essa dúvida de uma vez por todas. A seguir entenda se o ar condicionado resseca ou não o ar interno de um ambiente.

Afinal, o ar fica mais seco com o uso contínuo do ar condicionado? 

Sim, o ar condicionado – dependendo da marca e qualidade do aparelho – pode sim ressecar o ar. Isso porque, no processo de climatização, a máquina “suga” o ar do ambiente e sua umidade, o filtra e devolve ao ambiente. 

É comum que esses aparelhos soltem água também, mas ainda sim não é o suficiente para tornar o ar mais úmido e agradável. Isso não quer dizer que você não deve comprar um ar condicionado de jeito nenhum. 

Esse aparelho traz uma série de benefícios, como a climatização do local, ambiente fresquinho, o impedimento que ácaros e fungos se desenvolverem, afastamento de pernilongos e insetos, além de todos os efeitos positivos no bem-estar das pessoas. 

Com alguns cuidados, é possível evitar que o ar fique seco e ainda ter as vantagens do ar condicionado. Entenda como! 

Como evitar o ressecamento do ar pelo ar condicionado?

Uma série de bons hábitos conseguem melhorar o desempenho do aparelho e torná-lo ainda mais benéfico para as pessoas. Os cuidados são chamados de manutenção preventiva de ar condicionado

Esse conjunto de soluções visa pequenos reparos periódicos para evitar que problemas maiores aconteçam futuramente com o aparelho, como vazamentos, mau cheiro, entre outros.

Uma dessas soluções é a higienização de ar condicionado, processo responsável por eliminar fungos e bactérias que podem ficar presos no interior do aparelho e mantê-lo funcionando bem sem representar risco à saúde humana.

Com essas manutenções, o aparelho não precisa fazer mais força para funcionar. Isso significa que não precisará retirar tanto a umidade do ambiente para climatizá-lo e deixá-lo friozinho. 

Além de consumir menos energia e não forçar as pessoas – reduzindo os riscos de danos maiores. Então, ao comprar um ar condicionado, tenha em mente que esses cuidados são necessários para ser algo realmente benéfico. 

No final das contas, vale a pena ter alguns cuidados específicos, mas estar sempre em um ambiente agradável e fresquinho. 

Como fazer manutenção preventiva?

Encontre empresas especializadas em manutenção de ar condicionado na sua cidade. O Grupo Clima conta com equipes altamente treinadas e capacitadas para garantir o bom funcionamento do aparelho. 

Empresas como a nossa, encontrarão as medidas mais apropriadas para cada caso e vão executá-las da melhor maneira possível, garantindo o bom funcionamento da máquina, sem prejudicar a umidade do ar com tanta intensidade. 

Outros cuidados para tornar o ar mais úmido

Além da manutenção preventiva do ar condicionado, existem outras soluções que também ajudam nessa questão. Uma não substitui a outra, combinado? A manutenção é extremamente importante e não pode ser deixada de lado. 

Uma dica: deixe uma fresta pequena dos vidros ou portas abertas, apenas para que o ar circule melhor. Não é recomendável deixar o aparelho perto das saídas de ar, dado que sua eficiência diminui.

Nossa sugestão é deixar pequenos espaços abertos para que o ar interno e externo circule, mantendo a umidade do local um pouco mais alta. A temperatura ideal para deixar no ar condicionado é entre 20 e 25°.

Mudanças bruscas de temperatura ou o frio exagerado, podem causar a sensação de ar mais seco. Então, cuidado! Se hidrate, tome bastante água e se precisar, compre um umidificador.

Com esses cuidados, o ar condicionado será muito mais benéfico do que imaginam. Não precisará escolher entre ambiente fresquinho e saúde respiratória. Poderá ter os dois!

Toda empresa que tenha aparelhos de ar condicionado em ambientes internos precisa se atentar com a higienização do aparelho. Entenda os riscos!

Toda empresa deve fazer a higienização dos aparelhos de ar condicionado: entenda o motivo!

A grande maioria das empresas atualmente usam aparelhos de ar condicionado. De verdade, é um equipamento que traz muitos benefícios para as pessoas, principalmente nos dias quentes. 

A climatização causada pelo ar condicionado é capaz de trazer mais qualidade de vida às pessoas, melhorar a produtividade dos funcionários e a convivência entre equipes – você sabia que lugares quentes, por exemplo, causam conflitos internos?

Pois saiba que é verdade. O calor provoca estresse, irritabilidade e falta de concentração. O que pode causar alguns conflitos durante as rotinas de trabalho. Embora os benefícios sejam notórios, o mesmo aparelho que garante bem-estar, pode também ser a causa de problemas de saúde nas pessoas. 

Caso o ar condicionado não seja higienizado com frequência, as bactérias, fungos, vírus e qualquer outra substância maléfica para a saúde ficam presas dentro da máquina. Quando há o acúmulo, eventualmente, essas partículas são liberadas para o ambiente.

Isso significa que  pessoas que estão no local estarão expostas a diversas doenças, bactérias e fungos a todo momento, enquanto respiram. O resultado é claro: a saúde respiratória, em especial, é afetada. 

Quando isso acontece e diversos funcionários ficam doentes dentro das empresas por problemas na qualidade do ar, a situação é chamada de edifício doente – uma condição grave que pode acontecer principalmente dentro das empresas. 

Afinal, o número de pessoas no ambiente costumam ser maiores, o aparelho está sempre ligado e a manutenção desses equipamentos pode ser negligenciada. Mas fique atento, deixar de higienizar o ar condicionado em empresas é contra a lei. 

Entenda a seguir os riscos de não higienizar esse aparelho dentro das organizações, o que é síndrome do edifício doente e como fazer as manutenções necessárias para que o aparelho seja uma solução e não um problema. 

O que é a síndrome do edifício doente? Como o ar condicionado contribui para a baixa qualidade do ar?

Um edifício é considerado doente quando 20% dos seus ocupantes apresentam algum tipo de doença desencadeada no local. Pode acontecer em todo e qualquer ambiente fechado, como escritórios, apartamentos, consultórios. 

Inclusive, essa síndrome foi reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1982, após a confirmação de que mais de 100 pessoas foram infectadas e 34 pessoas morreram pela  bactéria denominada Legionella pneumophila. 

O agravante foi que essa contaminação em massa aconteceu pelo ar interno de um hotel. Isso revela: ambientes fechados são extremamente perigosos em situações como essa. 

O edifício doente é propício a acontecer principalmente em empresas e escritórios, nos quais permanecem fechados com uma grande circulação de pessoas. O ar condicionado surgiu como uma solução para esse e outros problemas. 

Esse aparelho faz a circulação constante e filtra o ar antes de devolvê-lo ao ambiente. Tornando a qualidade do ar interna maior e evitando problemas de saúde nas pessoas, certo?

Errado! Esse aparelho só é benéfico quando usado corretamente. Para isso, fazer manutenção preventiva e corretiva, além da higienização de ar condicionado constante é fundamental. 

Caso contrário, haverá a propagação de doenças na empresa, com risco de atingir tantas pessoas para ser considerado uma síndrome do edifício doente.

Como evitar problemas de saúde com o uso do ar condicionado

É simples! As manutenções são necessárias não apenas para consertar alguma peça. Manutenção preventiva é uma série de cuidados periódicos para que o ar condicionado permaneça funcionando bem por mais tempo.

Ainda evita danos mais sérios – e custosos para serem consertados. Dentro desses cuidados está a higienização e limpeza de ar condicionado. Esse serviço é um dos mais importantes e necessários, como vimos nos tópicos anteriores. 

Como fazer? Superficialmente, um pano úmido basta para limpar o aparelho. Mas, quando a circulação de pessoas é grande, como nas empresas, o ideal é a contratação de profissionais especializados nesse processo.

Isso porque, será preciso limpar o ar condicionado, especialmente, o filtro – no qual acumula muita sujeira, bactérias e fungos. Para evitar danos e instalação dessas peças de forma equivocada, os profissionais são a melhor opção. 

Agora, fazer esses procedimentos nos aparelhos de ar condicionado dentro das empresas é lei. 

De acordo com o Art. 1º da LEI Nº 13.589, DE 4 DE JANEIRO DE 2018 “Todos os edifícios de uso público e coletivo que possuem ambientes de ar interior climatizado artificialmente devem dispor de um Plano de Manutenção, Operação e Controle – PMOC dos respectivos sistemas de climatização, visando à eliminação ou minimização de riscos potenciais à saúde dos ocupantes.”

Como seguir o plano de manutenção de ar condicionado

As empresas precisam ficar atentas ao funcionamento do ar condicionado. Não apenas por estar na lei, mas também para zelar pela saúde de seus funcionários. 

Para manter o aparelho sempre funcionando bem e higienizado é recomendado que as empresas façam contratos de manutenção preventiva de ar condicionado. No Grupo Clima, esse contrato se dá por uma série de soluções anuais, trimestrais e mensais. 

Além de garantir o pleno funcionamento da máquina, ainda consegue mantê-la sempre higienizada e segura para a saúde humana. Para contratar contratos como esse ou apenas serviços de higienização esporádicos, conte com empresas especializadas, assim terá a certeza de que a saúde das pessoas é uma prioridade para a organização. 

Por que o Grupo Clima

Ficou claro a importância de zelar pela limpeza do ar condicionado e outras medidas de manutenção preventiva? O ideal é realizar esses serviços periodicamente. A quantidade de funcionários e metragem do ambiente podem interferir na quantidade de higienizações é preciso por ano. 

A equipe do Grupo Clima é extremamente qualificada e competente para ajudar as empresas a manterem o ambiente com ar puro e de qualidade para as pessoas. 

Além do atendimento personalizado, nossos profissionais técnicos fazem serviços extremamente qualificados e seguros. Com a confiança que toda organização precisa! 

Local de instalação do ar-condicionado é essencial para o bom funcionamento

Local de instalação do ar-condicionado é essencial para o bom funcionamento

Pode parecer bobagem, mas uma das principais causas de mau funcionamento do ar-condicionado é a instalação feita em local errado e/ou inadequado.

Às vezes, quando a instalação de ar condicionado é feita por um profissional inexperiente, busca-se um local em que, esteticamente, fique mais bonito — a gosto do cliente –, mas, assim, o funcionamento acaba sendo prejudicado e, no futuro, haverá problemas, necessitará de manutenção frequentemente e o aparelho pode até deixar de funcionar.

Para explicar a necessidade de instalação em ambiente adequado, é necessário ter em mente que o aparelho de ar-condicionado é composto por duas partes principais: evaporadora, que é a unidade interna, e condensadora, que é a unidade externa. Ou seja, ambas devem estar em locais que sejam apropriados para a função que desempenham no aparelho. Vale lembrar também que o ar-condicionado não deve ter interferência sobre outras instalações do imóvel, como as hidráulicas, elétricas e gás.

Evaporadora

Como explicado anteriormente, a evaporadora é a unidade interna, que fica pra dentro do imóvel, e, por isso, deve ser instalada em algum local que seja de fácil acesso para manutenção e limpeza do aparelho. Além disso, é preciso ter atenção e verificar se a saída de ar não está impedida. É desejável que seja um local com boa ventilação e bastante fresco.

Condensadora

A condensadora, como também já vimos, é a unidade externa. Assim como a evaporadora, ela também precisa estar em locais com boa ventilação. É preciso optar por um lugar aberto — nada de ambiente fechado, como área de serviço, por exemplo — e ficar atento especialmente a um ponto: se não há nenhum tipo de bloqueio frontal.

Ponto em comum

As duas partes do aparelho, evaporadora e condensadora, podem, para o bom funcionamento, que a instalação seja feita em lugares que sejam frescos e com boa ventilação. Esse é, portanto, o ponto principal na hora de escolher o lugar da instalação do seu ar-condicionado. Também vale ficar de olho, como já dissemos, se não prejudica outras instalações do imóvel, como as hidráulicas, elétricas e gás.

Outros erros

A escolha do local também pode influenciar em um mau funcionamento do compressor, que é responsável pela troca de ar no aparelho. Quando está em local apertado, não há área suficiente para que a troca seja feita — isso pode danificar o ar-condicionado.

Outro erro comum é a má instalação dos drenos, que são peças fundamentais para melhorar a umidade do ar, e pode causar infiltrações em tetos ou paredes, por exemplo.

Também não é incomum que a instalação errada permita que o gás refrigerante fique vazando. Ele é o fluido responsável por auxiliar o processo de climatização. Quando vaza, o funcionamento é prejudicado e a climatização falha.

Instalação ideal é com Grupo Clima

Para que sua instalação de ar condicionado seja feita no local adequado e que o aparelho funcione perfeitamente e com segurança, é importante contar com a experiência da equipe da Grupo Clima, empresa que é especialista em infraestrutura, instalação, limpeza e manutenção de ar-condicionado.

Todos os profissionais do Grupo Clima são extremamente capacitados, especializados e com vasto conhecimento dentro do segmento. A equipe é treinada para atuar conforme as leis e normas técnicas vigentes, assegurando, assim, proteção do meio ambiente, ar puro de qualidade e não comprometendo a saúde dos nossos clientes.

O Grupo Clima trabalha com todos modelos de ar-condicionado, como Ar-condicionado Split, Ar-condicionado Piso Teto, Ar-condicionado Cassete, Ar-condicionado Janela, Ar-condicionado portátil, Ar-condicionado Self-Cotained, Ar-condicionado Splitão e Sistemas VRV – VRF. 

Portanto, ao adquirir um aparelho de ar-condicionado, saiba que, para instalação, limpeza e manutenção, você pode confiar e contar com o Grupo Clima.

Contrato de manutenção de ar condicionado é importante

Três motivos para sua empresa ter um contrato de manutenção de ar condicionado

O uso do ar condicionado dentro de empresas é muito comum. Afinal, trabalhar em um ambiente climatizado e com ar puro é sinônimo de qualidade de vida, aumento de produtividade e maior conforto térmico. 

Esses fatores impactam diretamente na qualidade do clima organizacional e rendimento das equipes. Ambientes muito quentes ou frios, por exemplo, proporcionam estresse, irritabilidade, queda no desempenho e outros problemas. 

Portanto, a maioria das empresas contam com aparelhos de ar condicionado atualmente. Entretanto, a verdade é que este equipamento não é eletrodoméstico qualquer, como microondas e computadores. 

O ar condicionado precisa de cuidados especiais frequentemente. Culturalmente, sabemos que as empresas não fazem a manutenção periódica desse aparelho a não ser quando começa a apresentar vazamento, mau cheiro, peças danificadas e outras falhas. 

Deixar de prevenir danos no ar condicionado é um erro para o bolso, saúde das pessoas e é contra a lei. Você sabia disso?

Segundo o Art. 1º  da LEI Nº 13.589, DE 4 DE JANEIRO DE 2018 “Todos os edifícios de uso público e coletivo que possuem ambientes de ar interior climatizado artificialmente devem dispor de um Plano de Manutenção, Operação e Controle – PMOC dos respectivos sistemas de climatização, visando à eliminação ou minimização de riscos potenciais à saúde dos ocupantes.”

Muitos não sabem, mas sem as manutenções necessárias o ar condicionado pode ser perigoso à saúde. Desta forma, essa lei foi sancionada visando a qualidade do ar em ambientes internos, como as empresas – seja qual for o segmento. 

Mas, como essa manutenção é feita? A melhor opção é ter um contrato de manutenção de ar condicionado com o Grupo Clima. Não se preocupe, explicaremos o que são esses cuidados e alguns motivos para tê-los constantemente com os aparelhos da sua empresa. 

Priorize a saúde e bem-estar das pessoas que trabalham na sua empresa. Acompanhe!

O que um contrato de manutenção de ar condicionado cobre?

Um contrato de manutenção de ar condicionado visa uma série de pequenos reparos e higienização frequentes para manter o aparelho funcionando bem por mais tempo, evitar danos maiores e garantir a segurança das pessoas que o usufruem diariamente.

Esses reparos são chamados de manutenção preventiva de ar condicionado. Como o próprio nome indica, o seu objetivo é evitar futuros grandes problemas, como vazamentos, quebra de peças e panes em geral, mau cheiro, queda de rendimento, entre outros.

Algumas medidas da manutenção preventiva: higienização do filtro, limpeza de todas as peças, verificação do dreno da bandeja de condensação e da regulagem do termostato de controle de temperatura ambiente, o reaperto dos terminais, parafusos e molas,  estado das serpentinas.

São diversas soluções, mas cada uma deve ser feita com periodicidade diferentes. Algumas precisam ser feitas mensalmente, outras uma vez ao ano, por exemplo. 

Esse é um dos grandes benefícios de ter um contrato de manutenção: não precisa se preocupar em quando e como fazer esses reparos. Com o Grupo Clima, um funcionário irá até a empresa fazer os reparos necessários periodicamente, como descrito na contratação. 

Além de que é muito mais barato contratar todo o serviço de manutenção anual do que ir pagando cada atividade separadamente todos os meses – é muito trabalhoso! Confira a seguir, os reparos que geralmente são feitos nestes contratos de manutenção preventiva de ar condicionado

Medidas da manutenção preventiva de ar condicionado pré estabelecidas no contrato

Para ficar claro a importância e necessidade do contrato de manutenção, é preciso entender quais os reparos estão inclusos neste serviço. A rotina de atendimento dos profissionais será dividida em mensais, trimestrais e anuais. 

Vale ressaltar que com este contrato, as empresas têm direito ao pronto atendimento em casos de falhas. Isso é: caso algum dano aconteça repentinamente, terá profissionais à disposição para consertá-lo o mais rápido possível. 

Outro grande benefício! Então, 3 motivos para sua empresa contratar este serviço agora mesmo: pronto atendimento, economia para a organização e garantia da saúde respiratória das pessoas – limpar a máquina, por exemplo, elimina fungos e bactérias prejudiciais que se instalam no ar condicionado e são jogados no ar. 

Agora sim, vamos à rotina de atividades que terá ao contratar o Grupo Clima para realizar manutenções preventivas e corretivas nos aparelhos de ar condicionado do seu negócio.

Rotina de manutenções de ar condicionado 

A rotina mensal inclui verificar se há ruídos e vibrações anormais, analisar o funcionamento dos filtros de ar e efetuar limpeza – medida extremamente necessária para garantir a saúde das pessoas. 

Além de verificar se o dreno da bandeja de condensação está funcionando perfeitamente, assim como a distribuição correta do ar. Caso algo esteja errado, o reparo será feito imediatamente. 

O profissional também vai conferir a regulagem do termostato de controle de temperatura ambiente. Já na rotina trimestral, haverá a verificação das buchas e rolamentos, da pressão de alta e de baixa e do estado das serpentinas. 

Também é feito a análise dos cabos elétricos, se todos estão funcionando perfeitamente ou há algum problema maior à vista. Por fim, a rotina anual é ainda mais detalhada: 

Será feita a limpeza do ar condicionado, da unidade condensadora e da evaporadora e a eliminação dos pontos de ferrugem. Os profissionais também farão o reaperto dos parafusos de mancais, suportes, terminais, parafusos e molas.

Por que o Grupo Clima

Essas medidas parecem simples. A realidade é que estes serviços precisam ser feitos por profissionais experientes e qualificados. Os aparelhos de ar condicionado não são equipamentos comuns, lembra?

São muitas peças importantes e para consertá-las ou limpá-las é preciso de técnicas corretas. Caso contrário, ao invés de ajudar, estará prejudicando o funcionamento da máquina. 

Desta forma, uma equipe extremamente qualificada como a do Grupo Clima é essencial para o pleno cumprimento destes contratos de manutenção preventiva de ar condicionado.

Entre em contato!